...

Gota de luz dourada, ponto ínfimo, esvoaçando junto ás estrelas na imensidão do Universo, de constelações em galaxias, de sonhos em emoções, de fantasias em imaginação ...


Goutte de lumière dorée, point infime, virevoltant avec les étoiles dans l'immensité de l'Univers,de contellations en galaxies, de rêves en émotions, de fantaisies vers l'imagination ...






segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

canção de natal

Boas Festas - Bonnes Fêtes

Amor adormecido - 40x50 - óleo sobre tela - 2006

Um Santo Natal
e
Um Ano Novo de 2011 cheio de Paz
Amor
Saúde
Felicidade
e
Sabedoria
***
Joyeux Noël
et
Que l'Année 2011 vous soit de paix
Amour
Santé
Joie
et
Sagesse

sábado, 11 de dezembro de 2010

Lotus roses - 100x50 - Óleo sobre tela - 2008
A noite embarcava sobre o lago conduzindo só o meu barco, no meio dos juncos e das largas folhas flutuantes dos nenúfares, aí reuniam-se as andorinhas prontas a deixar os nossos climas.
Chateaubriand
in "Mémoire d'outre-tombes" (1848)
Le soir je m'embarquais sur l'étang, conduisant seul mon bateau au milieu des joncs et des larges feuilles flottantes du nenuphar, la se réunissaient les hirondelles prètes a quitter nos climats .
Chateaubriand
in "Mémoire d'outre-tombes" (1848)

sábado, 4 de dezembro de 2010

Rosas brancas - Roses Blanches




















Rosas brancas - 3x (55x65) - 2008

Oleo sobre tela






























Folhas de rosa




Todas as prendas que me deste, um dia,

Guardei-as, meu encanto, quase a medo,

E quando a noite espreita o pôr-do-sol,

eu vou falar com elas em segredo ...




E falo-lhes de amores e de ilusões,

Choro o rio com elas, mansamente...

Pouco a pouco o perfume do outrora
Flutua em volta delas, docemente ...




Pelo copinho de cristal e prata

bebo uma saudade estranha e infinita

Uma saudade imensa e infinita

Que, triste, me deslumbra e me embriaga.




O espelho de prata cinzelada,

A doce oferta que eu amava tanto,

Que reflectia outrora tantos risos,

E agora reflecte apenas pranto,




E o colar de pedras preciosas,

De lágrimas e estrelas constelado,

Resumem em seus brilhos o que tenho

De vago e de feliz no meu passado...




Mas de todas as prendas, a mais rara,

Aquela que mais fala à fantasia,

São as folhas daquela rosa branca

Que a meus pés desfolhastes, aquele dia...




Florbella espanca