...

Gota de luz dourada, ponto ínfimo, esvoaçando junto ás estrelas na imensidão do Universo, de constelações em galaxias, de sonhos em emoções, de fantasias em imaginação ...


Goutte de lumière dorée, point infime, virevoltant avec les étoiles dans l'immensité de l'Univers,de contellations en galaxies, de rêves en émotions, de fantaisies vers l'imagination ...






quarta-feira, 27 de outubro de 2010

PASSAGEM DAS HORAS

PASSAGEM DAS HORAS



> Vi todas as coisas, e maravilhei-me de tudo,
> Mas tudo ou sobrou ou foi pouco - não sei qual - e eu sofri.
> Vivi todas as emoçoes, todos os pensamentos, todos os gestos,
> E fiquei tão triste como se tivesse querido vivê-los e não conseguisse
> Amei e odiei como toda a gente,
> Mas para toda a gente isso foi normal e instintivo,
> E para mim foi sempre a excepção, o choque, a válvula, o espasmo.
> Vem, ó noite, e apaga-me, vem e afoga-me em ti.
> Ó carinhosa do Além, senhora do luto infinito,
> Mágoa externa da Terra, choro silencioso do Mundo.

> Fernando Pessoa

Sem comentários:

Enviar um comentário